Estudantes atribuladas

post 1

Que rotina, hein?! Você chega em casa e seu corpo já pede arrego: “Como os meus estudos me consomem! Será mesmo que vai valer a pena tanto sacrifício? Não tenho vida social! Minha vida é estudar, estudar, estudar!!! Não tenho tido mais tempo para mim mesma! Olha só as minhas unhas! Meu cabelo! Olha só como estou engordando! Não tenho tempo para praticar um esporte, de ir a uma academia! E o dinheiro? Já gasto horrores com livros, palestras… definitivamente 24 horas são muito pouco para mim! Quero tanto fazer outras coisas além de estudar! Queria participar do Godllywood, mas em que tempo? Se não tenho nem tempo para mim quem dirá ter tempo para me dedicar a esse grupo! Não dou atenção a minha família, ao meu marido/namorado. Aliás, namorado? Que namorado? Deus me livre! Em primeiro lugar minha carreira, depois me preocupo com isso! Minhas amigas não me entendem! Meus pais então! Quero ter comunhão com Deus, mas vivo cansada! Vou domingo à igreja, mas é o único dia que tenho para descansar, sair, viajar! Ninguém tenta me compreender, apenas o que sabem fazer é me julgar e apontar as coisas que não faço! Certamente eles não sabem o que é ser uma estudante, não sabem o que é não ter tempo!”

Essas, são algumas das infinitas questões que passam pela nossa mente diariamente, e a raiz do problema que geralmente você diz ser é a mesma: a falta de tempo. Pensamos que não temos tempo para nada, apenas para estudar. E muitas vezes o tempo que temos para estudar não é o suficiente para fazer apenas isso. As palavras são sempre as mesmas: “você não faz nada, apenas estuda! Como mesmo só estudando não consegue ser a melhor da sua sala? Como você ainda não passou no vestibular? Como? O que mais você faz da vida a não ser estudar? Não cobramos nada de você! Sua única responsabilidade é estudar!”. E você revoltada pensa: “Ah sim… vem você estudar os livros que eu estudo para ver se é SÓ estudar!”. Mas enfim, sua decisão é ficar calada e se afundar nos livros e acabar se perdendo nas mil responsabilidades que tem e não consegue obter êxito na maioria. E você, “a incompreendida”, fica a chorar pelos cantos, colocando a culpa naquele que só quer te ajudar. Você não consegue enxergar que o tempo pode ser seu aliado, e não te culpo por isso! Você me diz com toda a certeza que o seu problema é a falta de tempo, não é? Mas será? E se eu te disser que o seu problema não é esse! Sim! Vou te ajudar a olhar sob outra perspectiva; que tal juntas nos ajudarmos e alcançarmos o que queremos com o passar do tempo ao invés de deixar o tempo passar sem nada conquistarmos! Para você que culpa o tempo e diz ser a falta dele o seu maior inimigo, que tal pensar que o seu problema é a má organização do seu tempo e a não delimitação de suas prioridades. Ahm?

Semana que vem vou te mostrar como se tornar uma #EstudanteBlindada e não Atribulada 🙂 Quem vem comigo? (Da tempo, acredite!)

Nos encontramos por aí, ou por aqui!

Quel Delatorre

Anúncios

5 comentários sobre “Estudantes atribuladas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s