Do que você está cheio?

Oi minhas lindas, como estamos?

Trouxe para vocês o depoimento da Carol, uma grande menina-mulher que permitiu Deus operar em sua vida de forma grandiosa! Deus é bom a todo tempo, a todo tempo Deus é bom. Prestem atenção e reflitam… Do que você está cheio?

 

“Cheguei na igreja Universal com 9 anos. Alguns anos se passaram, e com 21 anos cheguei à um ponto no qual não acreditava nem mesmo na bíblia. Calma, para entender o porquê vou contar um pouco da minha história.

 

Morei no Japão durante 6 anos (Dos 11 ao 17). Fui obreira desde os 14 anos. Lá eu não tinha muitos amigos e também não tive muito aproveitamento nos estudos devido as dificuldades com a língua, então me dedicava a fazer as coisas na igreja. Porém, quando cheguei ao Brasil tive oportunidades que não havia tido antes, de fazer amigos e de estudar.

 

Com o decorrer dos anos fui dando prioridades a muitas outras coisas ao invés da minha fé e comunhão com Deus. Primeiro parei de ir as reuniões de sextas… “estou liberta”, “não tenho tempo para abrir jejum”, “como vou orar pelos outros?!”, “essa semana vou viajar”, “já marquei de sair com meus amigos”. Depois às quartas… “preciso estudar”, “estou muito cansada”. Quando percebi, nem aos domingos eu ia direito. Sempre tinha uma desculpa. Quando ia, me sentia mal por estar distante e já não tinha forças nem para orar. No colégio e cursinho comecei a me alimentar de milhares de ideais e já discordava de muitas coisas na igreja.

 

A queda não foi de uma hora para a outra, foi lenta, e eu sempre ouvia isso em reuniões da igreja, mas na minha cabeça comigo era diferente, a qualquer hora eu voltaria a ser como antes. Claro que não foi assim. Quando eu percebi que precisava de ajuda, tive vergonha de pedir. Todas as vezes que ia à igreja pensava em pedir ajuda, e sempre acabava desistindo, adiando. Até que decidi me entregar ao mundo de vez. Cheguei à minha mãe e disse que não queria mais ir à igreja, pois não acreditava naquilo, achava que a bíblia fora escrita por homens. E o que mais a abalou, eu estava me envolvendo com mulheres. Aqui começou um inferno na minha vida.

 

As brigas em casa eram constantes. Minha mãe, até então não sabia como lidar com tudo aquilo. No meu interior era uma confusão só. Eu queria agradar a meus pais, queria que todos aqueles sentimentos sumissem, mas por outro lado, o mundo me dizia que eu estava certa. Filmes, livros, séries, músicas, amigos e até mesmo na escola, aprendi que eu deveria ouvir meu coração. Eu, que sempre contei tudo à minha mãe, comecei a mentir para poder viver como eu queria. Aparentemente estava tudo ótimo. Mas quando minha mãe descobria que eu estava me envolvendo com alguém ela me levava para a igreja desesperada. Eu tentava no começo, no fundo eu queria mudar. Tentava por um tempo com a força do meu braço, mas não queria me entregar. Perder meus amigos? Deixar de lado minhas opiniões? Abrir mão dos meus sonhos e sentimentos? Desistia e me entregava à minha carne novamente, ia à igreja para não contrariar meus pais.

 

Não aguentava mais aquilo. Me perguntava porque eu era assim. Já não suportava a dor na minha alma. Até quando eu iria ficar em cima do muro. O diabo, ao mesmo tempo que me fazia ter todos aqueles sentimentos, também me acusava. Eu andava na rua com medo de morrer, mas tinha vontade de sumir. Queria agradar meus pais e queria agradar ao mundo. Tudo começou a dar errado na faculdade. Eu me matava de estudar, de fazer trabalhos e nada dava certo.

 

Depois de várias conversas com esposas de pastores, obreiras e até com minha cabeça de tribo na época, fui entendendo o que deveria fazer e que a decisão era minha. Percebi que a única forma de me libertar era me entregando à Deus de “corpo alma e espírito”. Mas como fiz isso? Entregando TUDO, tudo que até então eu estava apegada. Amizades, ideias, sentimentos, TUDO… não tem outro jeito. Vi muito o poder de Deus se manifestar dentro da igreja, inclusive no casamento dos meus pais, mas até então, apesar dos testemunhos, eu mesma nunca tinha tido tal experiência. Então fiz um desafio com Deus. “Ou o Senhor me leva agora, ou o Senhor me dá o Teu Espírito para eu te servir enquanto eu viver. Só não quero viver sem Tua presença. ” Depois disso, TUDO mudou. Não foi fácil, mas valeu a pena, foi a melhor escolha que eu fiz em toda minha vida. Hoje meu prazer é dizer a todos sobre o poder de Deus. Afinal, eu tenho paz, não preciso dar ouvido aos meus sentimentos para ser feliz. Hoje eu continuo estudando, mas com a consciência de que tudo que faço é para a honra e glória do nosso Deus, e hoje tenho resultado em meu esforço.”

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

5 comentários sobre “Do que você está cheio?

  1. Olá Quell!!

    Testemunho lindo!!
    Como o Senhor na vida de alguém é perceptível.Se houvessem me mostrado essas fotos em outra situação eu diria que eram pessoas diferentes.
    A gente realmente se transforma exteriormente naquilo que somos internamente.

    Beijos😘😘

    Curtir

  2. O quão grande é o nosso Deus! Que mesmo a gente cai, Ele ainda tem a sua mao estendida para nos levantar!

    Hoje, foi um dia muito dificil para mim, tenho tido uma semana com dificuldades e na reuniao de hoje eu tava sem forcas, mas o Espiritu Santo falou comigo algo muito forte… la na igreja tem um rapaz que esta lutando pra voltar para a presenca de Deus… Poxa, tem gente que esta lutando para voltar pra Minha Presenca e tem gente que nem luta em contra da sua carne, sua vontade e mesmo sabendo o como vão acabar, nem lutam contra isso, como é que pode?

    E no momento, uma companheira obreira, me fala que uma outra obreira saiu da obra por um cara…

    Como é que pode gente?
    Eu nao sou melhor ou pior que ela, mais, do que eu to cheia? do que ela esta cheia? do que nos estamos cheias?
    uma pergunta simples, mas complexa para responder.

    Curtir

  3. Quel,vc não tem noção de como esse post veio na hora certa!Um dia uma obreira me disse que nós,obreiros mais novos estamos mais sucetíveis a sair da Obra,sabe porquê?Por falta de maturidade e por ouvir o coração,agradar a Deus na adolescência/juventude é muito sacrificante,por isso a importância de mantermos sempre uma comunhão com o Senhor.

    Curtir

  4. Que testemunho lindo,ate mesmo o semblante dela mudou parece outra pessoas,com certeza nos desperta a cuida da nossa vida espiritual a todos os dias mesmo quando estamos cansadas,devemos orar e ser sinceras para que nunca se apague a chama no nosso ser,obrigado por te despertado isso em mim.Beijinhos

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s